Adestramento

junho 4, 2010

Quando citei no chat a palavra adestramento notei um sentimento de inquietação, alguns diriam : “Que adestramento que nada, isso é uma afronta a minha inteligência”.

“A inteligência é acúmulo a longo prazo de adestramentos inalienáveis ao longo das existências, não subtraindo pois o mérito dos esforços desprendidos”.

O Mundo de cá é uma cópia mal feita do mundo de lá. O homem não cria , apenas copia o que lhe é sugerido pelo pensamento quando há o merecimento do esforço, e então vaidoso pensa “eu criei, como eu sou inteligente”.

Anúncios

1.Dados da Aula

Será ministrado aos alunos do Ensino Médio um conjunto de aulas que têm o objetivo
de despertar o interesse dos mesmos ao estudo da astronomia.
Serão apresentados tópicos como o Surgimento do Universo, As galaxias,
Estrelas,O Sistema Solar,etc.

2.Duração das Atividades

O curso será composto de 5 Aulas  a seguir explicadas:

1ªAula:
Será abordada a Teoria do Big Bang para o surgimento do Universo.
Nesta mesma aula os alunos serão apresentados às Galaxias e seus
aspectos: como surgem, colisões de galaxias , etc.Será dado
o exemplo da nossa galaxia, A via Láctea.

2ªAula:
Será apresentado aos alunos o Sistema Solar,seus Planetas e Satélites.
Será discutido também os modelos que nós seres Humanos já apresentamos
sobre o Sistema Solar, desde o  modelo defendido pela igreja medieval, que tinha
a Terra a como centro e tudo orbitando em torno dela, até o nosso sistema
solar como é conhecido hoje.

3ªAula:
Os Planetas do Sistema Solar serão abordados com mais detalhes, dessa
vez, especificando, para cada Planeta, como é seu clima, as estações do ano,
quais gases estão presentes no planeta e será explicado por que em alguns deles não é possível
a existência de vida, como nós conhecemos, devido as condições hostis a que tais planetas estão submetidos.

4ªAula:
Será explicado o nascimento e a morte de estrelas e a relação das estrelas com os elementos
químicos presentes no Universo, como ferro, carbono, etc.Será explicado a relação entre
estrelas e Buraco-Negro.

5ªAula:
Serão apresentadas curiosidades acerca do Universo, tais como alguns objetos estranhos
como Buraco-Negro,Quasares,a potencial existência de Buracos de Minhoca(Atalhos entre regiões
do Universo) e sua relação com viagens espaciais.

3.Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

Por tratar-se de um Curso Introdutório sobre Astronomia, não é necessário
conhecimento teórico prévio sobre o assunto,alguns conhecimentos sobre física
podem ajudar melhor na compreensão.É necessário, porém, que os alunos tenham
contato anterior com computador, para que possam aproveitar plenamente
os recursos tecnológicos que serão usados nas aulas.

4. Estratégias e recursos da aula

Todas as aulas serão acompanhadas por dois softwares educacionais para estudo da Astronomia e por vídeos
que demonstram o que está sendo discutido em sala de aula. Distribuindo melhor os recursos ,ficamos com a seguinte
estratégia de apresentação do conteúdo:

1ªAula:
Os assuntos serão abordados e em seguida o seguinte documentário será exibido:

2ªAula:
Para essa aula, será usado o Objeto de Aprendizagem,Conhecendo o Universo, presente no
website Proativa da UFC, que proporciona aos alunos um conhecimento a mais sobre
sistema solar, conhecimento esse obtido de maneira interativa e investigativa.

Objeto de Aprendizagem - Proativa
3ªAula:

Os alunos irão usar o  Programa de Computador Celestia, um simulador de Universo
que mostra o nosso universo em 3D, dando informações acerca dos objetos cósmicos.

É possível ver mais de perto como seria o aspecto do planeta. Abaixo um vídeo do Software Celestia com um usuário fazendo um tour pelo Sistema Solar.

4ªAula e 5ªAula:

Serão exibidos os seguintes documentários e os alunos usarão o Celestia para ver uma simulação
computadorizada.

4ª Aula:

5ª Aula:

5.Recursos Complementares:

Serão passados documentos Hiper-Texto aos alunos como fonte de aprofundamento.

6.Avaliação

É esperado dos alunos que após o curso tenham uma motivação para seguir seus estudos
sobre Astronomia, será observado, também, a intimidade dos alunos com os software
usados no curso.

1. Dados da Aula

Será proporcionado aos educandos – adolescentes, jovens e adultos -, um momento de conhecimento sobre os diversos tipos de penteados africanos. Contribuindo assim para a discussão do preconceito racial contra negros e negras, além de elevar a auto-estima dos educandos/as que estão inseridos nesse segmento, mas que não se afirmam enquanto negros por conta dos vários preconceitos existentes em nossa sociedade.

2.Duração das atividades

Serão ministradas 4 aulas, divididas da seguinte forma:

    • 1ª Aula: Pesquisar sobre os diversos penteados. Salvar as imagens.
    • 2ª aula: Socialização das imagens. Provocar um debate sobre o preconceito racial enfrentado por negros e negras na nossa sociedade, a partir da discussão sobre Cabelo Cacheado.
    • 3ª aula: Convidar uma pessoa(Negra), que saiba fazer penteados africanos, para falar um pouco sobre o tema, e também que essa pessoa possa fazer penteados na turma durante a aula, deverão ser tiradas fotografias dos momentos e dos penteados. Para que depois as mesmas sejam publicadas, postadas e também reveladas para que se possa fazer uma exposição na escola.
    • 4ª aula: Exposição das imagens que foram pesquisadas ­e também das fotografias tiradas na 3ª aula.

3. Conhecimentos prévios trabalhados pelo professor com o aluno

É necessário que os educandos/as tenham conhecimento:

1-Sobre a LEI 10.639/2003, que incluí no Currículo Escolar a duração das atividades disciplina de HISTÓRIA E CULTURA AFRICANA.

2-Já tenha sido feita uma discussão sobre os povos, tribos,costumes africanos. De como vive o Negro na África.

4. Estratégias e recursos da aula

As aulas farão uso das tecnologias digitais para apoiar os alunos nos seus trabalhos. A seguir será exposto as tecnologias a serem usadas em cada aula.

1ª Aula: O intuito da primeira aula será pesquisar os diversos penteados e salvar as imagens; para tal usaremos o google imagens e o próprio buscador google, o google buscador será usado pelos alunos na busca das diversas técnicas de penteados e o google imagens dará o suporte para ver o resultado de tais penteados prontos.

Na 2ª aula, os alunos farão uma conta no orkut e criarão uma comunidade para que possam discutir os assuntos que foram abordados em sala de forma mais profunda.

Para as 3ª e 4ª aulas, os alunos irão filmar e tirar fotos da pessoa que fará a demostração dos penteados e em seguida irão postar as fotos no Google Sites, tecendo comentários a respeito da foto e da auto-estima em assumir a própria cor e cabelo; da mesma forma postarão os vídeos ,gravados na ocasião, no Youtube.

5. Recursos Complementares

Será usado como um recurso extra, a rede social LiveMocha, onde será apresentado aos alunos a possibilidade de interagir com pessoas de outros países e aprender uma nova língua; aproveitando tal recurso, será motivada a participação do alunos no aprendizado de uma Língua Africana. Serão usados também recursos como máquina e filmadoras digitais que serão usados nas aulas 3 e 4.

6. Avaliação

É importante observar o interesse e a participação dos educandos e educandas na aula, tanto no que diz respeito ao tema, quanto a utilização das ferramentas. O/A educador/a precisa está sempre atento caso alguém tenha alguma dúvida sobre o tema e sobre as ferramentas. É importante também observar se na hora da pesquisa das imagens, surgem algumas “piadinhas” preconceituosas, para que o educador possa trazer isso para o dia do debate. Espera-se da turma, que esta -Saiam das aulas com mais conhecimentos sobre o tema; – Que saiam sensibilizadas sobre o preconceito racial (tendo em vista que o cabelo cacheado é sempre alvo de piadinhas, como por exemplo: “cabelo de bombril, seu cabelo é ruim e o meu é bom”), que RACISMO É CRIME!, que os estudantes negros sejam mais valorizados dentro da própria escola, e que não sejam mais alvo de preconceito, que os estudantes negros saiam mais empoderados de seus direitos, denunciando assim o racismo dentro e fora da escola. Além de poderem ter sua auto-estima mais elevadas, que os estudantes que não carregam na cor da pele a etnia negra, possam compreender que independente de cor não existe ninguém melhor do que ninguém, e de que não existe cabelo bom ou ruim, existem cabelos diferentes. E que os mesmos possam valorizar a cultura negra, assim também como as pessoas negras, entendendo que somos frutos da miscigenação e que nas nossas veias corre sangue desta deste povo tão sofrido e lutador e que merece respeito!

Link para o documento em .doc => Planejamento da Aula

Olá, Pessoal.

Abaixo, posto, um site interessante sobre educação da blogueira e professora da UFRGS,Andréia de Carli.

Vale a pena uma visita =)

http://informaticaeeducacaoblog.blogspot.com/

O Centro de Defesa da Criança e do Adolescente entrou, no último dia 31 de março, com uma Ação Civil Pública requerendo, em caráter de medida liminar, que a Prefeitura Municipal de Fortaleza (PMF) seja obrigada a não matricular nenhum adolescente com menos de 14 anos em qualquer modalidade da educação de jovens e adultos ou de ensino noturno e, quando se tratar de adolescentes entre 14 e 17 anos, que seja exigida, para efetivação da matrícula em ensino noturno, a demonstração documental da relação de trabalho ou de contrato de aprendizagem ou declaração do aluno com assinatura dos pais, informando a relação de trabalho ou contrato de aprendizagem. A ação exige, ainda, o remanejamento dos alunos que encontram-se fora desses critérios para o ensino diurno.

COMENTÁRIO: È  de suma importância essa atitude do CEDECA(Centro de Defesa da Criança e do Adolescente), pois muitas escolas querem matricular crianças e adolescentes no noturno e isso não é bom para o rendimento escolar dos mesmos, e ainda por cima vão está convivendo com pessoas que tem outra faixa etária de idade, que estão em outro nível de discussão, os pensamentos e a mentalidade é outra.

E o professor? E a metodologia? A metodologia que é usada na educação de jovens e adultos é diferente da metodologia para crianças e adolescentes, e isso também dificulta a aprendizagem.

Por isso crianças e adolescentes devem está na escola durante o dia!

Após algumas pesquisas sobre como melhorar a compreensão dos alunos acerca dos assuntos ministrados em sala de aula, lembramos de duas ferramentas desenvolvidas pela empresa Google que usamos e  que  podem auxiliar bastante a compreensão dos alunos em relação a alguns assuntos das disciplinas Biologia e Geografia.  As ferramentas que serão apresentadas abaixo são:

  1. Google Earth;
  2. Google Ocean;

GOOGLE EARTH

O Google Earth é uma ferramenta que permite a exploração da superfície do Planeta Terra, sendo exibidas as suas várias características geográficas , como cadeias montanhosas, planícies, vulcões,etc.Contribuindo, assim, para tornar  a exposição dos assuntos menos abstratas,uma vez que os alunos podem  observar  tais características do Planeta em Terceira Dimensão,logo estarão sendo apresentados a um cenário muito próximo ao real. Outra boa oportunidade de aprendizado com o Google Earth, ainda no âmbito da Geografia, é observar o crescimento desordenado das cidades, podendo ser constatado através da grande quantidade de favelas nas metrópoles do nosso país.

São paulo no Google Earth

Vídeo do Google Earth – Algumas Características de Relevo

GOOGLE OCEAN

Possibilidade de Estudar a vida Marinha nas aulas

Na mesma linha do Earth, que visa observar as características do planeta em 3 dimensões, a Google lançou outra ferramenta, chamada Google Ocean,que  mostra a vida e geografia marinha, possibilitando aos alunos das disciplinas Biologia(ao estudar a vida nos oceanos)  e Geografia(ao estudar a geografia marinha, como montanhas submersas com mais 4Km de profundidade) a adquirir uma maior compreensão dos assuntos abordados. Uma possibilidade de trabalho interessante para os alunos de tais disciplinas seria motivá-los a realizar uma pesquisa sobre Biologia Marinha ou Geografia usando tais ferramentas.

Viagem pelo Mar


Abaixo temos a motivação que levou ao projeto e o link para o projeto Documentado =D

Motivação:

A motivação para a realização do projeto partiu diante das várias
indagações dos alunos sobre o por que estudar certos assuntos lecionados nas
aulas,principalmente os assuntos relacionados às ciências,que,muitas vezes,
aparecem de forma muito abstrata nas aulas, contribuindo, assim, para o baixo
desempenho de algumas turmas da Escola.

(…)

Mais no Documento do Projeto:

Documento do Projeto: https://infonaed.files.wordpress.com/2010/04/projetoescola.pdf

Viagem a 2010

março 10, 2010

Nasci em 1851 no  Brasil, me chamo Antônio Luiz. Estou visitando meu país no ano de 2010, através de meios que ainda não poderei revelar momentaneamente. Escrevo essa carta para reportar o que pude observar sobre as pessoas e os costumes. Visito a mesma província em que vivo atualmente, chamada aqui de estado do Ceará. As coisas de um modo geral estão muito mudadas,  existem agora muitas ruas, algumas com um espécie de camada preta que reveste o solo e por onde passam charretes muito rápidas, charretes essas muito engraçadas pois não têm  cavalos a frente e as rodas são formadas por um espécie de borracha curiosa. Ainda bem que a maioria das pessoas por aqui não conseguem me ver, tenho receio de despertar qualquer tipo de espanto pelas  minhas vestes e meus costumes. Por falar nisso, as pessoas se vestem com tantos panos que não imagino como suportam o calor, que por sinal é bem maior do que de onde venho, a princípio chequei a duvidar que chegara na mesma terra em que vivo em 1884.

Tive a oportunidade de observar uma das tais charretes engraçadas perto de uma casa também por sinal muito esquisita, na verdade acho que são casas empilhadas uma por cima das outras. Já havia ouvido notícias de tais construções de onde venho mas nunca havia visto uma. Pois bem, voltando a tal charrete parada, pude observar um homem sentado dentro dela a manipular um aparelhinho de onde saiam vozes e músicas de tal forma que não consegui entender como aquilo era possível. Minha primeira reação foi de muito medo, mas depois me explicaram que aquilo era uma espécie de receptor que transmitia mensagens de um modo bem semelhante aos meios que uso agora para escrever essa carta. As pessoas aqui chamam esse aparelho de rádio.

Mais curioso fiquei quando vi pela primeira vez outro aparelho semelhante ao tal rádio, é um rádio onde podemos ver quem está falando. Apesar de pensar de forma semelhante a primeira vez que vi o rádio, a procurar as pessoas dentro do aparelho, imaginei que aquela caixa preta de imagens usava o mesmo princípio do rádio, Tudo aqui é muito estranho para mim.

… em construção

Ola! Venho, através desse texto, contar uma experiência, um tanto não convencional,pela qual passei. Meu nome é Souza, nasci no final do Século XIX,mais precisamente em 1889,no sertão da Bahia. Durante os meus primeiros anos de vida,não vi muita coisa além de couro,madeira e pedra;digo isso pois essas três coisas eram a base de praticamente tudo que eu havia visto;seja o couro no próprio gado, ainda vivo,que pastava livremente perto da minha casa, ou o couro do gado transformado em roupa, que minha mãe preparava para que meu pai cuidasse do gado, o qual não era o dono, para que pudéssemos sobreviver;como disse anteriormente,também observava madeira e pedras no local onde nasci,aliás, esses eram os materiais do qual a minha casa, de taipa,era construída.

Como era a minha casa! - Não era bem essa, mas era parecida!

Certo dia, quando eu estava com 11 anos, no ano 1900, um senhor de cabelos e barba longos,o qual as pessoas chamavam de Conselheiro,chegou à minha casa e convenceu o meu pai para que nos mudássemos, com ele e seus seguidores, para uma cidade vizinha,pois o fim do mundo estava próximo,uma vez que o “Reino do Demônio”, forma pela qual Ele se referia à República-regime político recentemente adotado no país – , acabara de ser instaurado;meu pai,muito religioso, nos levou com ele para que não vivêssemos em tal “Reino”. Isso me deixou assustado e desejei dormir o mais rápido possível e não amanhecer nesse lugar; e de fato, não amanheci no mesmo lugar.

O senhor era muito parecido com o da foto!

Na manhã seguinte, acordei em um lugar muito diferente da minha casa,tudo era muito grande , e algumas coisas eram estranhas; como um exemplo, a primeira coisa que vi foi uma caixa preta pendurada quase no teto do local onde eu dormia, tempos depois, descobri que se tratava de uma televisão.

Tirando essa cama de casal, pronto, esse era o meu quarto ! =D

O Chuveiro Elétrico!

Não estava dormindo em uma rede,como de costume, mas sim em uma cama. Entre as coisas estranhas que constatei, estava uma mulher que tentava , a todo custo,me acordar e achava que eu era o filho dela! Não estava entendendo muito bem o que estava acontecendo, mas me deixei levar. Pouco após acordar, “minha mãe” mandou que eu fosse ao banheiro “tomar” banho, fiquei impressionado com a facilidade que ela regulava a temperatura da água que escapava por uma coisa que ela chamava de chuveiro elétrico. (Isso aí, ao lado).

Após o banho, “minha mãe” disse que “meu irmão” (?), me levaria a um lugar chamado escola e que eu deveria esperar por ele perto de uma coisa que ela chamou de carro e me levou para lá. O que ela chamou de carro mais parecia um monstro enorme.

No caminho para a escola, de repente, uma música estranha e barulhenta começou a tocar***, algum tempo depois, outra descoberta , tratava-se do player de mp3 automotivo  “meu irmão”!

Enquanto essa música tocava, eu olhava pela janela e observava vários outros “monstros” com pessoas dentro, todas parecendo muito irritadas, uma vez que ninguém saia do canto !

Um dos monstros que eu vi na rua, na ida para o colégio!

Quando cheguei à escola, uma mulher ,que todos chamavam de professora ,disse que o ano letivo 2010 havia começado e éramos todos bem-vindos , logo depois, mandou que sentássemos na cadeira em frente a um computador -Mas o que era computador ? – Vendo outras pessoas chegarem perto , pude constatar que se tratava de uma coisa complicada, cheia de botões e que tinha uma televisão parecida com a “do meu quarto” – Aquilo ali , embaixo ! – , ao que tudo indicava, aquela aula seria para aprender a como usar essa coisa estranha, mas, no final da aula, acabei gostando !

Versão simpática da coisa que encontrei na sala de aula!

O fato é que, hoje, vinte anos após esse evento estranho que me levou para o futuro, ainda estou aqui. Não sei por qual motivo não voltei à 1900, mas o que posso dizer é que, atualmente, estou perfeitamente adaptado e digo mais, se voltasse à 1900, não saberia como viver!

**Abaixo a música que tocou no carro: